Quais jogos você ZEROU nesse ano?

Fórum para discussão sobre qualquer assunto de jogos de qualquer plataforma.

Re: Quais jogos você ZEROU nesse ano?

Em 12 Jul 2017, 17:04

Marlon018 escreveu:Atualizando:

• Batman: The Telltale Series
• Far Cry: Primal
• Watch Dogs 2
• Resident Evil 7: Biohazard
• Battlefield 1
• Deus Ex: Mankind Divided
• DOOM (2016)
• Mass Effect: Andromeda
• Outlast II
• Prey (2017)
• Dragon Age: Inquisition
- Jaws of Hakkon
- The Descent
- Trespasser

• The Walking Dead: A New Frontier
• RiME
• Dead Rising 4
• Sniper Elite 4
- Target: Führer
- Deathstorm Part 1: Inception
- Deathstorm Part 2: Infiltration

• Need for Speed (2016)

Sniper Elite 4:
Enquanto Sniper Elite V2 foi medíocre e SE3 foi muito bom, SE4 realmente ofereceu uma ótima experiência de jogabilidade, áudio e gráficos competentes, cenários lindos e level design bem projetado para proporcionar liberdade de exploração e estratégias. Dou um grande destaque para a longa campanha que, ainda assim, não enjoa! Que a Rebellion continue progredindo a cada jogo lançado!

Need for Speed (2016):
Durou 33 horas (coincidentemente o preço pago) e a jornada foi totalmente concluída, mais as missões do Eddie e todos os eventos comuns, totalizando 90% de conclusão geral da campanha. Para 100% faltaram poucos colecionáveis e fazer o Prestige, modo desbloqueado após a conclusão da história que nada mais é do que repeteco de alguns eventos.

Esse NFS tem excelentes gráficos, mapa e cenários muito bem construídos, áudio competente, muita coisa pra ser feita, cutscenes bacanas e otimização show de bola, porém peca bastante na jogabilidade que mesmo ajustável não fica perfeita, variando de veículo pra veículo de forma que poucos se tornam agradáveis de dirigir. Além disso, as perseguições policiais são, sem exceção, fáceis e tediosas, enquanto Trem do Drift é um modo frustrante. Em termos de enredo, não há muito a ser destacado porque não existem intrigas ou qualquer tipo de profundidade, enquanto os personagens não são muito explorados, mas não vou considerar ponto negativo porque enredo em jogo de corrida é luxo.

Se recomendo? Ele me divertiu, seja tunando a performance e aparências dos carros, correndo livre pela cidade ou completando várias dezenas de eventos, mas por causa da jogabilidade não tenho certeza se recomendo pra alguém comprar.

OBS.: sério, por qual motivo é obrigatoriamente online? Isso se mostrou totalmente inútil.

Acha que vale a pena adquirir as DLC's do Sniper Elite 4? Joguei todos os outros exceto o 3, mas mas ainda não começei a campanha do 4, pra falar a verdade eu nem baixei kkkkk :facepalm:
Imagem

Re: Quais jogos você ZEROU nesse ano?

Em 13 Jul 2017, 13:53

linoano escreveu:Acha que vale a pena adquirir as DLC's do Sniper Elite 4? Joguei todos os outros exceto o 3, mas mas ainda não começei a campanha do 4, pra falar a verdade eu nem baixei kkkkk :facepalm:


Sim, vale a pena. São missões nos mesmos moldes da campanha, com cenários grandes, vários objetivos, bastante coletáveis e inimigos espalhados por quase todo canto. Se você curtir o que jogar nas missões principais, vai curtir os DLCs. Só recomendo esperar lançar a terceira parte da história de Deathstorm, porque se eu soubesse teria esperado pra jogar tudo de uma vez.

Re: Quais jogos você ZEROU nesse ano?

Em 13 Jul 2017, 16:29

Marlon018 escreveu:
linoano escreveu:Acha que vale a pena adquirir as DLC's do Sniper Elite 4? Joguei todos os outros exceto o 3, mas mas ainda não começei a campanha do 4, pra falar a verdade eu nem baixei kkkkk :facepalm:


Sim, vale a pena. São missões nos mesmos moldes da campanha, com cenários grandes, vários objetivos, bastante coletáveis e inimigos espalhados por quase todo canto. Se você curtir o que jogar nas missões principais, vai curtir os DLCs. Só recomendo esperar lançar a terceira parte da história de Deathstorm, porque se eu soubesse teria esperado pra jogar tudo de uma vez.

Ahhh imaginei que sim, eu curti muito os outros Snipers. Obrigado pela dica!

linoano escreveu:Não gravei na cabeça os jogos que zerei esse ano, então vou postar os que eu me lembro (não estão na ordem).
• Outlast II
• DOOM 2016 (umas três vezes kkk)
• Resident Evil 4
• Resident Evil 5
• RESIDENT EVIL 7 (umas 10 vezes lol)
• Full Throttle Remastered
• INSIDE
• The Elder Scrolls V - Skyrim

Atualizando:
Outlast II
DOOM 2016
• Resident Evil 4
• Resident Evil 5
RESIDENT EVIL 7
Full Throttle Remastered
INSIDE
The Elder Scrolls V: Skyrim Special Edition
NieR:Automata™
A Lenda do Herói - O Herói desta Canção

Ps: inclui o link das minhas análises, caso alguem queira ler... :joia:
Imagem

Re: Quais jogos você ZEROU nesse ano?

Em 15 Jul 2017, 16:46

Atualizando:

• Batman: The Telltale Series
• Far Cry: Primal
• Watch Dogs 2
• Resident Evil 7: Biohazard
• Battlefield 1
• Deus Ex: Mankind Divided
• DOOM (2016)
• Mass Effect: Andromeda
• Outlast II
• Prey (2017)
• Dragon Age: Inquisition
- Jaws of Hakkon
- The Descent
- Trespasser

• The Walking Dead: A New Frontier
• RiME
• Dead Rising 4
• Sniper Elite 4
- Target: Führer
- Deathstorm Part 1: Inception
- Deathstorm Part 2: Infiltration

• Need for Speed (2016)
• Get Even

Enquanto apresenta jogabilidade de combate e sigilo, o verdadeiro foco desse game é o enredo. Durante a maior parte do tempo é preciso ler bastante notas, ouvir gravadores de áudio e prestar atenção nos diálogos. Pra mim isso não é nada negativo, ainda mais quando a história é densa, misteriosa e complexa, que é exatamente o caso de Get Even. Após zerar, é preciso parar um pouco pra organizar as ideias e refletir tudo o que aconteceu durante a campanha porque nada é mastigadinho. Vale a pena pra quem curte games mais lentos que instigam o progresso através de um bom enredo.

Re: Quais jogos você ZEROU nesse ano?

Em 07 Ago 2017, 16:32

Atualizando:

PS4:

Horizon Zero Dawn
Final Fantasy XV
The Last of Us
Uncharted Collection
Uncharted 4
Heavy Rain
Beyond Two Souls
Infamous Second Son
Infamous First Light (Expansão standalone)
The Order 1886
The Last Guardian
Until Dawn
Bloodborne
God of War III
Gravity Rush Remastered

Game of Thrones - Telltale (Aproveitei que tava free na plus e tratei de zerar... Baita jogo, na primeira promoção podem pegar sem medo. Eu estava completamente com o maior cagaço tentando fazer as escolhas para evitar as mortes de personagens (como se isso fosse possível se tratando de Game of Thrones :haha: )... Aguardando ansioso a 2° temporada. Uma pena estar demorando tanto para sair.


PC:

Life is Strange
Killer is Dead
Little Nightmares
Bayonetta
Imagem

◄►NÃO ROUBE, o governo odeia concorrência◄►

Steam: http://steamcommunity.com/id/Alves_TR/
PSN: https://my.playstation.com/AlvesTR


Como os porquinhos grunhirão quando souberem como o velho javali sofreu?

~ Ragnar Lothbrok

Re: Quais jogos você ZEROU nesse ano?

Em 08 Ago 2017, 13:32

Metal Gear Solid V
MGS 3
MGS 4
Bioshock Infinite : Burial at sea
Borderlands
Borderlands 2 + dlcs
Sherlock Holmes the devil's daughter
Persona 5
Little Nightmares
Naruto UNS4
One Piece Burning blood
Outlast 2
TWD Season 3

Esperando placa de video nova chegar pra jogar Nier Automata :awesome:

Re: Quais jogos você ZEROU nesse ano?

Em 11 Ago 2017, 04:11

Atualizando:

• Batman: The Telltale Series
• Far Cry: Primal
• Watch Dogs 2
• Resident Evil 7: Biohazard
• Battlefield 1
• Deus Ex: Mankind Divided
• DOOM (2016)
• Mass Effect: Andromeda
• Outlast II
• Prey (2017)
• Dragon Age: Inquisition
- Jaws of Hakkon
- The Descent
- Trespasser

• The Walking Dead: A New Frontier
• RiME
• Dead Rising 4
• Sniper Elite 4
- Target: Führer
- Deathstorm Part 1: Inception
- Deathstorm Part 2: Infiltration

• Need for Speed (2016)
• Get Even
The Division

PVE:
Não existem palavras pra descrever o quanto me sinto feliz por não ter levado em conta o feedback da comunidade sobre The Division. Hoje completei 100% do conteúdo do PVE, fechando exatamente 1 mês jogando e quase 109 horas de diversão pela bagatela de 40 reais na mais recente promoção da Steam. Inclusive coletei todos os colecionáveis porque eles estimulam uma exploração mais profunda, servem para conhecer melhor a história dessa Nova Iorque caótica e dão muita experiência a partir do level 30 do PVE.

Fique tranquilo porque a maior parte do conteúdo de TD se encontra no PVE e ele pode ser jogado sozinho sem nenhum tipo de problema MESMO. Isso se prova por vários motivos, mas o principal é que ninguém vai entrar na sua sessão sem o consentimento, podendo até tornar a partida privada se você for daqueles que não quer ver sequer um convite aparecendo.

PVP:
Por opção, aproveitei a Zona Cega sozinho em 98% do tempo em que estive por lá, chegando ao level 40. É óbvio que teria ido mais longe se me juntasse a outros jogadores, porém nada me impediu de explorar o mapa e extrair incontáveis itens nessas áreas perigosas de Nova Iorque.

Nessa região tive dificuldade a partir da ZC06, que foi quando decidi evitar vários confrontos apenas com o objetivo de coletar e extrair itens. A dificuldade aumenta quanto mais alto subir no mapa da ZC, enquanto a experiência ganha por matar inimigos bizarramente não é alterada. Assim sendo, minha recomendação pra quem joga sozinho é matar inimigos somente nas primeiras cinco áreas da ZC, que tem oponentes menos resistentes, até mesmo os de Elite, e se concentrar em loot nas outras.

De forma geral, os jogadores foram pacíficos em minhas experiências. Claro que alguns foram sacanas, mas levando tudo na esportiva não tem como passar raiva, afinal é apenas um game. Inclusive foi divertido me vingar de alguns que me sacanearam. Quem quer correr menos riscos de encontrar traidores, basta prestar atenção na tela porque aparece quando e onde um jogador matou outro e se foi traição ou não.

Geral:
É importante dizer que existem algumas áreas desenvolvidas essencialmente para jogar com outras pessoas, como as incursões. Os DLCs também foram pensados para multiplayer, sendo que o Subterrâneo ainda pode ser adequado para jogadores solitários. Não me interessei por eles, por isso comprei a versão normal do game e não tem como opinar sobre os mesmos.

Os gráficos realmente são lindos e proporcionam uma ambientação fantástica, principalmente a noite quando eventuais nevascas se misturam com as diversas luzes natalinas. The Division ainda conta com sombras distantes de alta resolução, texturas competentes, o ótimo TAA e efeitos como Screen Space Reflection, HBAO+ e Parallax, por exemplo.

O único problema na qualidade da imagem é o exagero nas cores! Para resolver o problema configurei um SweetFX que diminui o contraste e enfraquece toda fonte de luz, dando um tom mais realista, agredindo muito menos os olhos e não deixando o jogo sem atrativo como a opção "Iluminação Neutra" deixa. Clique aqui para baixar o meu preset, mas não garanto o mesmo resultado em outros monitores.

Pra finalizar, quero dar um destaque enorme para a grande cidade construída pela Ubisoft. O detalhamento dado aos cenários é surreal.

Re: Quais jogos você ZEROU nesse ano?

Em 17 Ago 2017, 20:00

Até agora já zerei no PS4:

- Watch Dogs 2 (Platinado)
- Life is Strange (Platinado)
- Horizon Zero Dawn (Platinado)
- Final Fantasy XV
- Destiny
- FIFA 17
- Risen 3: Enchanced Edition
- Abzû
- For Honor
- Tales From The Borderlands
- Assassin's Creed: Syndicate

Esse ano acho que foi só isso. Tô meio sem tempo por conta da escola. Mas, enfim, atualmente falta zerar o Dragon Age II e terminar o FFXV, que estou tentando platinar. Faz um bom tempo que não compro um jogo AAA.
Atualmente estou ajudando nas traduções do Tropico 5 e The Last Remnant :mother:


:problemo: "Se a vida te der um limão... Devolva e peça hamburguer" :problemo:
Autor desconhecido

Re: Quais jogos você ZEROU nesse ano?

Em 19 Ago 2017, 17:20

Atualizando:

PS4

Horizon Zero Dawn
Final Fantasy XV
The Last of Us
Uncharted Collection
Uncharted 4
Heavy Rain
Beyond Two Souls
Infamous Second Son
Infamous First Light (Expansão standalone)
The Order 1886
The Last Guardian
Until Dawn
Bloodborne
God of War III
Gravity Rush Remastered
Game of Thrones - Telltale


PC:

Life is Strange
Killer is Dead
Little Nightmares
Bayonetta

*Hellblade: Senua's Sacrifice (Que jogo senhores, que jogo. Imersivo demais. Se a pessoa for muito suscetível pode realmente até ficar meio aterrorizada. O jogo é MUITO perturbador. Ele de fato tenta ir fundo lá no seu psicológico.

História profunda aliada à um combate gostoso dms, e a jogabilidade então? Nem se fala. Dps que tu pega as manhas já era. Morri menos de 10x ao longo do jogo todo (o fato de saber que meu save poderia estar em perigo ajudou bastante tbm confesso. :haha: )

Apesar de eu não ter morrido pra ela, passei um sufoco do carai naquela besta T_T, faço ideia no último nível com deve ser... O combate com ela foi uma das coisas mais sensacionais que já presenciei num jogo... Foi tenso do começo ao fim. Vc fica até aliviado ao saber que conseguiu. :fuuu: :freddy:

O que posso dizer é que trata-se de um jogo simplesmente espetacular. Ninja Theory mais uma vez mostrando que manja dos paranauês.
Imagem

◄►NÃO ROUBE, o governo odeia concorrência◄►

Steam: http://steamcommunity.com/id/Alves_TR/
PSN: https://my.playstation.com/AlvesTR


Como os porquinhos grunhirão quando souberem como o velho javali sofreu?

~ Ragnar Lothbrok

Re: Quais jogos você ZEROU nesse ano?

Em 23 Ago 2017, 02:51

Atualizando:

• Batman: The Telltale Series
• Far Cry: Primal
• Watch Dogs 2
• Resident Evil 7: Biohazard
• Battlefield 1
• Deus Ex: Mankind Divided
• DOOM (2016)
• Mass Effect: Andromeda
• Outlast II
• Prey (2017)
• Dragon Age: Inquisition
- Jaws of Hakkon
- The Descent
- Trespasser

• The Walking Dead: A New Frontier
• RiME
• Dead Rising 4
• Sniper Elite 4
- Target: Führer
- Deathstorm Part 1: Inception
- Deathstorm Part 2: Infiltration

• Need for Speed (2016)
• Get Even
• The Division
• Titanfall 2
• Conarium
• >OBSERVER_


Titanfall 2 é dos mesmos criadores de Call of Duty e mostra uma guerra que envolve o controle de robôs "conectados" a pessoas. É aquele típico enredo com um protagonista colocado numa situação inesperada que progressivamente consegue conquistar a confiança de aliados enquanto luta contra uma força maior que ele mesmo. Não que seja ruim, até porque prende a atenção devido aos personagens carismáticos, mas não foge daquele feijão com arroz que muitos estão acostumados.

A jogabilidade é cheia de ação, porém o que distancia de seu irmão mais velho é o controle de robôs que contam com arsenal recheado de alternativas de disparos, ajudando em diversas situações de perigo. Aliás, um grande destaque fica justamente para as armas diversificadas e funcionais, tanto para o humano quanto para seu bicho de lata. Além disso, algumas missões têm propostas diferentes pra variar o gameplay, como quando permite alternar entre passado e presente a qualquer momento, uma experiência tão empolgante que decepciona por abranger apenas um trecho da campanha. Destaco como negativo a mania de querer "pegar na mão do jogador", mostrando direções e o que fazer a quase todo instante!

Os gráficos são bonitos, tendo como ponto positivo os cenários externos bastante exóticos por se passar num planeta alienígena. É importante dizer que a otimização está boa, portanto não apresentou qualquer problema de desempenho como baixa taxa de frames ou stutterings. Já o áudio bem realizado conta com efeitos de tiros, explosões e trilha sonora condizentes com as variadas situações, entretanto a dublagem em PT-BR deixou a desejar e foi nada menos que decepcionante ter sido obrigado a jogar com ela por causa dos textos no mesmo idioma.

Conarium apresenta um enredo intrigante inspirado em obra do H.P Lovecraft, logo deve agradar seus fãs. Basicamente consiste em um grupo de cientistas estudando um artefato deixado por uma civilização muito antiga na Antártica, que aparentemente permite sair do corpo material. Como de praxe, coloque reptilianos e outras criaturas bizarras no caldeirão e mexa bem.

É focado em exploração e narrativa, sem apresentar qualquer situação de combate. Para alguma dificuldade existem puzzles espalhados por toda a campanha que, tirando um ou outro, são bem fáceis de resolver. Justamente por que é um simulador de andar não tem muito o que ser dito sobre jogabilidade, exceto que a movimentação do personagem não me agradou por ser estranha e pesada.

Um ponto interessante é a Unreal Engine 4 demonstrando que até estúdios indies podem criar gráficos muito chamativos, ainda mais quando são artisticamente criativos. Espere cenários bem construídos, como uma pequena base isolada no gelo, cavernas bonitas misturadas com construções estranhas e até mesmo alguns cenários externos... Tudo mostrando boas texturas, efeitos gráficos como Ambient Occlusion, sombras dinâmicas definidas e iluminação bem colocada. Já o áudio se destaca por sons ambientais imersivos e músicas que encaixam bem, mas decepciona quando a dublagem pouco profunda entra em ação.

Por fim, é claro que depende de quais experiências se teve no passado, mas no meu caso após ter enfrentado games como SOMA e Alien: Isolation e franquias como Outlast e Silent Hill, Conarium foi bastante tranquilo de jogar. Talvez ele seja uma boa opção àqueles que querem começar em jogos mais obscuros, pois não pega pesado com sustos e situações muito tensas e feias.

>OBSERVER_ nos leva até um prédio decadente, mas ainda habitado, pra procurar o filho do protagonista que conseuge de se conectar a chips de outras pessoas pra investigar acontecimentos passados. Chegando lá, um bloqueio ocorre e começa a caçada à um assassino que surge inesperadamente. Claro que a partir daí surgem mais elementos que compõem esse universo cyberpunk deprimente, com direito a acontecimentos surreais, empresas malignas e tecnologias que causam atrito entre humanos, resultando em enredo complexo e lore envolvente.

Não espere nada convencional durante a história nem tente casar os acontecimentos com nossa realidade, pois faz parte de um universo alternativo bastante obscuro que dificilmente alguém deseja que aconteça, sendo isso que me prendeu tanto. Os momentos em que se pluga o protagonista em outras mentes são tão perturbadores e psicodélicos que é comum ficar boquiaberto tentando digerir tudo aquilo. Então mesmo que em termos de jogabilidade seja um simulador de andar, ser guiado por essa narrativa instigante e exploração espaçada proporcionou momentos tão interessantes que se converteram em diversão que fez o tempo voar. Digo isso porque Conarium não fez o mesmo.

Os gráficos são ótimos e também alimentados pela Unreal Engine 4. Cada detalhe de iluminação, sombras, texturas e cenários em parceria com o áudio composto por músicas memoráveis, dublagem excelente e efeitos sonoros incríveis criou uma atmosfera verdadeiramente imersiva, fazendo jus ao que se espera de cyberpunk. Esses dois quesitos se encaixaram perfeitamente com o enredo, que inevitavelmente fisga o jogador numa experiência que faz todo o sentido.

Infelizmente é impossível deixar de citar um problema sério com lag: como é um game bem dinâmico e não mostra loadings enquanto joga, o carregamento constante pode gerar oscilações de performance que incomodam. É uma pena porque meu PC rodou tranquilamente acima de 60 fps, exceto quando as quedas súbitas se tornaram presentes em vários momentos mais intensos. Um SDD pode resolver, mas deveria ter sido melhor pensado para funcionar em HDD.

Re: Quais jogos você ZEROU nesse ano?

Em 11 Set 2017, 17:16

Atualizando:

PS4

Horizon Zero Dawn
Final Fantasy XV
The Last of Us
Uncharted Collection
Uncharted 4
Heavy Rain
Beyond Two Souls
Infamous Second Son
Infamous First Light (Expansão standalone)
The Order 1886
The Last Guardian
Until Dawn
Bloodborne
God of War III
Gravity Rush Remastered
Game of Thrones - Telltale

*Uncharted: The Lost Legacy - Simplesmente sensacional, é um daqueles jogos que vc até joga aos poucos só pra durar mais... Naughty Dog + Uncharted = :cuti:


PC:

Life is Strange
Killer is Dead
Little Nightmares
Bayonetta
Hellblade: Senua's Sacrifice
Imagem

◄►NÃO ROUBE, o governo odeia concorrência◄►

Steam: http://steamcommunity.com/id/Alves_TR/
PSN: https://my.playstation.com/AlvesTR


Como os porquinhos grunhirão quando souberem como o velho javali sofreu?

~ Ragnar Lothbrok

Re: Quais jogos você ZEROU nesse ano?

Em 24 Set 2017, 18:14

Atualizando:

• Batman: The Telltale Series
• Far Cry: Primal
• Watch Dogs 2
• Resident Evil 7: Biohazard
• Battlefield 1
• Deus Ex: Mankind Divided
• DOOM (2016)
• Mass Effect: Andromeda
• Outlast II
• Prey (2017)
• Dragon Age: Inquisition
- Jaws of Hakkon
- The Descent
- Trespasser

• The Walking Dead: A New Frontier
• RiME
• Dead Rising 4
• Sniper Elite 4
- Target: Führer
- Deathstorm Part 1: Inception
- Deathstorm Part 2: Infiltration

• Need for Speed (2016)
• Get Even
• The Division
• Titanfall 2
• Conarium
• >OBSERVER_
Tacoma
Kona
The Crew

Tacoma - um curto game bem feito, mas que não me instigou. História chata com personagens e acontecimentos insossos. O que tem de bom? Atenção dada aos detalhes na construção dos cenários e objetos espalhados por eles, boa dublagem e jogabilidade funcional com algumas coisas diferentes para o gênero.

Kona - é focado em narrativa com elementos de sobrevivência bem presentes no gameplay. Os gráficos são bonitos e junto com o áudio conseguem passar uma imersão alta, enquanto a história é instigante, mesmo que acabe abruptamente de forma insatisfatória.

The Crew - abaixo deixo o review que publiquei na Steam (não contém spoilers):
ANÁLISE DO THE CREW: ULTIMATE EDITION (game base + Wild Run + Calling All Units + Season Pass), comprado por 34 reais em uma recente promoção da Steam

Nesta breve análise estarei destacando os pontos positivos e negativos que vieram à mente, podendo sofrer alterações eventualmente.

Positivo:
+ Ótima jogabilidade arcade que funciona perfeitamente em teclados, controles e volantes
+ Boa variedade de veículos de marcas reais, com muitas variações (dirt, performance, circuit, raid, monster, drag, drift, street, polícia e motos)
+ Sistema de tuning dos veículos chega a ser mais interessante do que o visto no último NFS
+ Muitos eventos de variados estilos para completar
+ PVP com alto número de eventos únicos de vários estilos, sendo bem competitivo e movimentado
+ Mapa gigantesco, bem construído e muito divertido de percorrer
+ Com Wild Run, os gráficos apresentam iluminação, texturas e efeitos de qualidade competente
+ Áudio é bem realizado com efeitos convincentes e trilha sonora diversificada
+ As expansões são indispensáveis e adicionam grande valor ao game, como um todo
+ O servidor da Ubisoft nunca caiu enquanto eu jogava, também apresentando bom desempenho em partidas PVP numa internet de 5 MB
+ A versão completíssima (Ultimate Edition) fica barata em promoção, sendo um ótimo custo-benefício

Negativo:
- A física é realmente ruim, principalmente em terrenos acidentados
- A história é simples e serve apenas para nos colocar no mundo
- Impossibilidade de recomeçar a campanha do zero
- Poderia alterar o ronco dos motores conforme a melhora dos veículos ou alteração de tipo
- Navegar pelos menus pode ser complicado
- Conseguir dinheiro leva tempo, então pense bem antes de gastar
- Poucos bugs ou problemas relacionados, mas aconteceram algumas vezes tela de loading infinita em situações aleatórias. É bem raro, mas ainda assim chato quando acontece.

Neutro:
? Aqui rodou no Ultra (em Full HD e com FXAA, HBAO+ e TAA ativados) com sólidos 60 fps, tendo quedas ocasionais de até 10 fps apenas em cidades. Classifico como bem otimizado porque não tive problemas com desempenho baixo ou stutterings, mas como isso varia muito de acordo com cada máquina, é melhor deixar esse tema com uma avaliação neutra.

A Steam marca 87 horas, mas The Crew pode render ainda tempo de jogatina. Completei 47% do conteúdo disponível até este momento (com todas as 65 missões principais finalizadas), porém vou fazer uma pausa e mais pra frente voltar com o objetivo insano de fazer 100% geral.

Re: Quais jogos você ZEROU nesse ano?

Em 24 Set 2017, 19:13

linoano escreveu:Não gravei na cabeça os jogos que zerei esse ano, então vou postar os que eu me lembro (não estão na ordem).
Outlast II
DOOM 2016
• Resident Evil 4
• Resident Evil 5
RESIDENT EVIL 7
Full Throttle Remastered
INSIDE
The Elder Scrolls V: Skyrim Special Edition
NieR:Automata™
A Lenda do Herói - O Herói desta Canção

Ps: inclui o link das minhas análises, caso alguem queira ler... :joia:

Atualizando:
Firewatch
The Elder Scrolls: Legends (só o modo single)
Magnetic: Cage Closed
Devil Daggers (não zerei pois o jogo não tem final, mas escrevi análise).
Prey (2017)
Tom Clancy's Ghost Recon® Wildlands
Styx: Master of Shadows
Ronin
Dex
The Evil Within
Styx: Master of Shadows
• The Last of Us
• Hellblade: Senua's Sacrifice (acabei de zerar, ainda estou escrevendo a análise).
Imagem

Re: Quais jogos você ZEROU nesse ano?

Em 25 Set 2017, 21:43

Kokito888 escreveu:Até agora já zerei no PS4:

- Watch Dogs 2 (Platinado)
- Life is Strange (Platinado)
- Horizon Zero Dawn (Platinado)
- Final Fantasy XV
- Destiny
- FIFA 17
- Risen 3: Enchanced Edition
- Abzû
- For Honor
- Tales From The Borderlands
- Assassin's Creed: Syndicate

Esse ano acho que foi só isso. Tô meio sem tempo por conta da escola. Mas, enfim, atualmente falta zerar o Dragon Age II e terminar o FFXV, que estou tentando platinar. Faz um bom tempo que não compro um jogo AAA.


Atualizando:

- Watch Dogs 2 (Platinado)
- Life is Strange (Platinado)
- Horizon Zero Dawn (Platinado)
- Final Fantasy XV (Platinado)
- Destiny
- FIFA 17
- Risen 3: Enchanced Edition
- Abzû
- For Honor
- Tales From The Borderlands
- Assassin's Creed: Syndicate
- Assassin’s Creed Freedom Cry
- Destiny 2
- Dragon Age 2

O Destiny 2, apesar de, por enquanto, ter pouco conteúdo, é um jogo incrível, principalmente se comparado ao primeiro jogo da franquia. História e personagens muito mais profundos, novos mapas, um Crisol muito aprimorado, mundo aberto explorável, novos modos de jogo... Tudo o que faltava no Destiny 1 e muito mais.

Já o Dragon Age 2, que também é um jogo sensacional, me decepcionou bastante. O tempo que investi nesse jogo foi incrível, sem dúvida, mas ele é, de longe, o pior da franquia Dragon Age. A história é mais fraquinha, os gráficos também são relativamente fracos, existem menos interações disponíveis, e os cenários se repetem MUITO. Não se enganem, pareço estar esculachando o jogo, mas eu não me arrependo nem um pouco de jogá-lo. Só prefiro o Inquisition e, principalmente, o Origins.

Por fim, o Assassin's Creed Freedom Cry é exatamente o que eu imaginava: um joguinho rápido, legalzinho para passar o tempo, e que vai se tornar extremamente chato e repetitivo depois que eu zerá-lo. Basicamente isso, sem muito o que falar.
Atualmente estou ajudando nas traduções do Tropico 5 e The Last Remnant :mother:


:problemo: "Se a vida te der um limão... Devolva e peça hamburguer" :problemo:
Autor desconhecido

Re: Quais jogos você ZEROU nesse ano?

Em 28 Set 2017, 04:37

Atualizando:

• Batman: The Telltale Series
• Far Cry: Primal
• Watch Dogs 2
• Resident Evil 7: Biohazard
• Battlefield 1
• Deus Ex: Mankind Divided
• DOOM (2016)
• Mass Effect: Andromeda
• Outlast II
• Prey (2017)
• Dragon Age: Inquisition
- Jaws of Hakkon
- The Descent
- Trespasser

• The Walking Dead: A New Frontier
• RiME
• Dead Rising 4
• Sniper Elite 4
- Target: Führer
- Deathstorm Part 1: Inception
- Deathstorm Part 2: Infiltration

• Need for Speed (2016)
• Get Even
• The Division
• Titanfall 2
• Conarium
• >OBSERVER_
• Tacoma
• Kona
• The Crew
• Diablo III
- Reaper of Souls


Não é melhor que Torchlight 2 e principalmente Grim Dawn, mas ainda assim diverte. O que demorou pra acostumar foi a simplicidade do sistema de RPG, em que não se compram habilidades ao subir de nível, a falta de quests secundárias maiores (tanto é que chamam de Eventos) e nenhuma escolha a ser feita na história.

Claro, nada disso me deixou mais frustrado que a dificuldade ridiculamente fácil até o nível 60, quando desbloqueia as dificuldades adicionais. Jogando no perito, chega a entediar de tão simples. É possível jogar apenas com a mão no mouse, sem qualquer uso de habilidades e pensando na morte da bezerra, mas a partir do Suplício I começa a ficar desafiante e foi o que salvou o restante da campanha.

Deixando as falhas de lado, Diablo III é focado em exploração em busca de loot e a matança pra conseguir mais loot. Ah, não quero ser injusto: a história foi fundamental para manter o interesse e vale o tempo perdido escutando os diálogos e o códice, que oferecem uma gama de informações sobre o universo do game e personagens carismáticos. Outro aspecto muito positivo é a altíssima variedade de inimigos!

A expansão Reaper of Souls chega a ser mais bacana que o jogo base devido ao estilo mais obscuro, talvez para atender aos que reclamaram muito das cores mais vibrantes em comparação com os games clássicos. Além disso, a história com um foco diferente do que havia sido mostrado anteriormente e mapas mais interessantes de explorar aumentaram a vontade de continuar jogando.

A dublagem em PT-BR certamente é a melhor que ouvi até hoje num game. São muitas vozes conhecidas e diversificadas em atuações competentes. Costumo não gostar de dublagens no nosso idioma, tanto é que quando possível escolho inglês, mas não foi um incômodo jogar Diablo III e sua expansão totalmente em português.

De forma geral, não acho que paguei um valor adequado por causa da duração que não passou das 34 horas para finalizar a campanha e expansão. Sim, poderia oferecer mais tempo, inclusive tem vários jogadores com milhares de horas, mas o conteúdo proposto de ficar revisitando mapas e abrindo fendas só pra matar inimigos definitivamente não me atraiu. O que seria bacana é iniciar uma campanha nova com outra classe, ainda existindo chance alta de encontrar novos eventos aleatórios, portanto talvez um dia faça isso. Finalizando, dificilmente tenha marcado em algum aspecto, mas foi uma experiência válida... Mesmo que o certo seria ter esperado uma promoção.


Voltar para “Discussão Geral Sobre Jogos”

Ir para

Quem está online


Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 12 visitantes